Os ensinamentos de relações públicas promovidos no contexto da racionalização do trabalho: uma perspectiva histórica brasileira / The public relations teaching promoted in the context of the rationalization of work: a Brazilian historical perspective

Claudia Nociolini Rebechi

Resumen


Antes mesmo da criação do primeiro curso superior de relações públicas no Brasil, em 1967, na Universidade de São Paulo, tal atividade já era ensinada no país. O Instituto de Organização Racional do Trabalho (IDORT), atuante entidade promotora da racionalização do trabalho na primeira metade do século XX, era uma das principais difusoras das relações públicas, sobretudo, nos anos 1950 e 1960. Por meio da realização de vários cursos de relações públicas nesse período, o IDORT produziu uma série de apostilas que estabeleceram determinados princípios fundadores desta atividade no Brasil. Tendo isso em vista, o objetivo central deste artigo é apresentar determinadas prescrições de comunicação no trabalho, balizadoras da concepção de relações públicas da época, identificadas neste material didático. Trata-se de uma pesquisa documental, de cunho histórico, que faz parte de uma investigação mais ampla em nível de doutorado.

Palavras-chave: ensinamentos de relações públicas, racionalização do trabalho, IDORT, Brasil.

Abstract

Even before the creation of the first public relations higher education course in Brazil, in 1967, at the University of São Paulo, such activity was already taught in the country. The Instituto de Organização Racional do Trabalho (IDORT), an agency that promoted the rationalization of work in the first half of the 20th century, was one of the main diffusers of public relations, especially in the 1950s and 1960s. Through several public relations courses in this period, IDORT produced a series of handouts that established certain founding principles of this activity in Brazil. In view of this, the main objective of this article is to present certain communication prescriptions at work, which are the hallmarks of the public relations conception of the time, identified in this didactic material. This is a historical documentary research that is part of a broader research at the doctoral level.

Keywords: the public relations teaching, rationalization of work, IDORT, Brazil.

 


Citas


ANDRADE, C. T. de S. (1967). Curso de relações públicas [nível II]. IDORT, 213 f. Apostila.

ANTONACCI, M. (1993). A vitória da razão(?): o IDORT e a Sociedade Paulista. São Paulo: Marco Zero.

BRAVERMAN, H. (1987). Trabalho e capital monopolista. Rio de Janeiro: Zahar.

CARVALHO, C. (1963). Curso de relações públicas. IDORT, 93 f. Apostila.

CHAVES, S. M. (1963). Aspecto de relações públicas. Separata da Revista do Serviço Público de abril, maio e junho de 1961, janeiro, fevereiro, março e outubro, novembro e dezembro de 1962. São Paulo: DASP – Serviço de documentação.

DESMAREZ, P. (1986). La sociologie industrielle aux États-Unis. Paris : Armand Colin.

KUNSCH, M. M. K. (1997). Relações Públicas e modernidade: novos paradigmas na comunicação organizacional. São Paulo: Editora Summus.

KUNSCH, W. L. (2006). Do mercado à academia: as relações públicas em seu primeiro centenário. Intercom, Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, v. 29, n. 2, p. 55-87, jul./dez.

ORLANDI, E. P. (1999). Análise de discurso. Princípios e métodos. Campinas: Pontes.

PINTO, Geraldo Augusto (2010). A organização do trabalho no século 20: taylorismo, fordismo e toyotismo. São Paulo: Expressão Popular.

REBECHI, C. N. (2014). Prescrições de comunicação e racionalização do trabalho: os ditames de relações públicas em diálogo com o discurso do IDORT (anos 1930-1960). 2014, 351 f. Tese [Doutorado em Comunicação]. Escola de Comunicações e Artes – Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

SASSI, M. (1957). Curso de iniciação às relações públicas. IDORT, 58 f. Apostila.

VARGAS, N. (1985). Gênese e difusão do taylorismo no Brasil. In: Anpocs. Ciências Sociais Hoje. Anuário de antropologia, política e sociologia. São Paulo: Cortez, p.155-190.

WEINSTEIN, B. (2000). (Re)formação da classe trabalhadora no Brasil, 1920-1964. São Paulo: Editora Cortez.


Texto completo: VER PDF

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Creative Commons License
Este trabajo está licenciado bajo la licencia Creative Commons Attribution 3.0 .

Revista incluida en Emerging Source Citation Index (ESCI - Thomson Reuters), ERIH PLUS, Catálogo Latindex, Dulcinea, e-Revistas, DICE, RESH, CIRC, ISOC, Dialnet, ULRICH, EBSCO, DOAJ, REBIUN, MIAR

ISSN: 2174-3681

Prefijo DOI: 10.5783

Miembro de CrossRef

Síguenos en Twitter