Em busca de um território: Limites e perspectivas dos campos disciplinar e aplicado na visão dos diplomados em relações públicas pela UFPB / Looking for a territory: boundaries and outlooks of the theoretical and applied fields in public relations

Josilene Ribeiro de Oliveira, André Luiz Dias de França, Jamile Miriã Fernandes Paiva

Resumen


Discute os limites e as perspectivas para as relações públicas nos campos teórico e prático, por meio da identificação dos estágios de desenvolvimento da doutrina e do levantamento das percepções de egressos formados pela Universidade Federal da Paraíba sobre o mercado de trabalho. A pesquisa descritivo-explicativa, desenvolvida em três etapas, compreendeu: a revisão dos pressupostos teóricos do paradigma sistêmico e da comunicação organizacional; o levantamento da opinião de 132 RPs através de questionários; o aprofundamento dos dados com a escuta direta de diplomados. Os resultados sugerem que o lugar das relações públicas está na fronteira entre a comunicação e a administração, um território contestado que obriga seus habitantes a serem flexíveis e manterem uma identidade mutante, tal qual todas as outras profissões que nasceram sob o signo da modernidade.


Citas


ANDRADE, Cândido Teobaldo de Souza. Para entender relações públicas. São Paulo: Loyola, 1983.

BRANDÃO, Helena Nagamine. Enunciação e construção do sentido. In: FIGARO, Roseli (org.). Comunicação e Análise do Discurso. São Paulo: Contexto, 2012.

DIAS, Robson. Comunicador Social ou Jornalista? A estruturação do conhecimento profissional do jornalista em cursos de graduação. Revista Brasileira de História da Mídia (RBHM) – v.1, n.2, jul.2012 / dez. 2012. Disponível em: Acesso em: 3 mar 2013.

F. BARROS, Clóvis; BELIZÁRIO, Fernanda Branco. O enigma sistêmico das relações públicas como expressão da fragilidade de sua doutrina. In: F. BARROS, Clóvis (org.). Ética e Comunicação Organizacional São Paulo: Paulus, 2007.

FRANÇA, Fábio. Subsídios para o estudo do conceito de relações públicas no Brasil. In: Revista Comunicação & Sociedade. São Bernardo do Campo: Póscom-Umesp, a. 24, n. 39, p.127-154, 1º. sem. 2003. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2011.

GIDDENS, Anthony. As conseqüências da modernidade. São. Paulo: Editora UNESP, 1991.

GONÇALVES, Gisela. Introdução à teoria das relações públicas. Porto: Porto editora, 2010.

KUNSCH, Margarida Maria Krohling. Relações públicas e modernidade. São Paulo: Summus, 1997.

____ Planejamento de Relações Públicas na Comunicação Integrada. S. Paulo: Summus, 2003.

____. Os campos acadêmicos da comunicação organizacional e de relações públicas no Brasil. In: KUNSCH, Margarida Maria Krohling (org). Relações Públicas e Comunicação Organizacional: Campos Acadêmicos e Aplicados de Múltiplas Perspectivas. São Caetano do sul, SP: Difusão Editora, 2009.

KUNSCH, Margarida Maria Krohling et al. Proposta de Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Relações Públicas - Relatório da comissão de especialistas instituída pelo Ministério da Educação. In: Associação Brasileira de Pesquisadores de Comunicação Organizacional e Relações Públicas (Abrapcorp) 2010. Disponível em: Acesso em: 12 jun. 2013.

MACHADO NETO, Manoel Marcondes. Relações Públicas e Marketing: convergência entre comunicação e administração. Rio de Janeiro: Conceito Editorial, 2008.

MELO, José Marques de. Ensino de graduação em Comunicação Social: paradigmas curriculares. Revista Brasileira de Ciências da Comunicação. São Paulo: INTERCOM, vol. XXI, no.1, pág. 13-23,jan./jul. 1998.

MOURA, Cláudia Peixoto de. O curso de Comunicação Social no Brasil: do currículo mínimo às novas diretrizes curriculares. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002.

REIS, Maria do Carmo. A construção de uma identidade disciplinar e de um corpus teórico para os estudos de comunicação organizacional e relações públicas. In: KUNSCH, Margarida Maria Krohling (org). Relações Públicas e Comunicação Organizacional: Campos Acadêmicos e Aplicados de Múltiplas Perspectivas. São Caetano do Sul, SP: Difusão Editora, 2009.

SCROFERNEKER, Cleusa Maria Andrade. (Re)Construindo a historia das Relações Publicas. In: MOURA, Cláudia Peixoto de (Org.). História das Relações Públicas: fragmentos da memória de uma área. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008.

SIMÕES, Roberto Porto. Relações Públicas e Micropolítica. São Paulo: Summus, 2001.

SINDICATO DOS PROFISSIONAIS DE RELAÇÕES PÚBLICAS DE SÃO PAULO (Sinprorp). Relações Públicas – Descrição do cargo de assessor de relações públicas. Disponível em: < http://www.sinprorp.org.br/>. Acesso em: 20 jun. 2013.

SOARES, Ana Thereza Nogueira. A comunicação organizacional sob o olhar teórico – contribuições de Niklas Luhmann. In: Anais do XXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. UERJ – 5 a 9 de setembro de 2005. Disponível em: Aceso em: 7 jul 2013.


Texto completo: VER TEXTO

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Creative Commons License
Este trabajo está licenciado bajo la licencia Creative Commons Attribution 3.0 .

Revista incluida en Emerging Source Citation Index (ESCI - Thomson Reuters), ERIH PLUS, Catálogo Latindex, Dulcinea, e-Revistas, DICE, RESH, CIRC, ISOC, Dialnet, ULRICH, EBSCO, DOAJ, REBIUN, MIAR

ISSN: 2174-3681

Prefijo DOI: 10.5783

Miembro de CrossRef