A racionalização da atividade de trabalho em organizações como princípio gerador das relações públicas no Brasil.- The rationalization of the work in organizations such as generating principle of public relations in Brazil

Claudia Nociolini Rebechi

Resumen


O propósito principal deste artigo é apresentar apontamentos sobre nossa investigação de doutorado quanto à constituição da atividade de comunicação em organizações no Brasil, e, consequentemente, das relações públicas, a partir de documentação produzida pelo Instituto de Organização Racional do Trabalho (IDORT) no período das décadas de 1930 a 1960. O IDORT, no contexto histórico sobre o desenvolvimento da atividade de comunicação em organizações brasileiras, aparece como expressivo agente interessado em comunicação nas relações de trabalho.


Citas


Antonacci, M. Antonieta M. (1993). A Vitória da razão(?): O IDORT e a Sociedade Paulista. São Paulo: Marco Zero.

Bourdieu, P. (2007). A Distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: Editora Edusp; Porto Alegre, RS: Zouk

Braverman, H. (1987). Trabalho e capital monopolista. Rio de Janeiro: Zahar.

Chaves, S.M. (1963). Aspectos de relações públicas. Rio de Janeiro: DASP.

Figaro, R. (2001). Comunicação e Trabalho: estudo de recepção, o mundo do trabalho como mediação da comunicação. São Paulo: A. Garibaldi.

Figaro, R. (2008). Relações de comunicação no mundo do trabalho. São Paulo: Annablume.

Grunig, J., Ferrari, M.A. e França, F. (2009). Relações públicas: teoria, contexto, relacionamento. São Caetano do Sul, SP: Editora Difusão.

Kuenzer, A. Z. (1986). Pedagogia da fábrica: as relações de produção e educação do trabalhador. 2 ed. São Paulo: Cortez.

Kunsch, Margarida M. K. (1997). Relações Públicas e modernidade: novos paradigmas na comunicação organizacional. São Paulo: Editora Summus.

Rebechi, C.N. (2009). Comunicação nas relações de trabalho: análise crítica de vozes da comunicação organizacional no Brasil. Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo. Retirado 12 de dezembro de 2011. Disponível na www.teses.usp.br.

Rüdiger, Francisco (1998). Introdução à Teoria da Comunicação: problemas correntes e autores. São Paulo: EDICON.

Vargas, Nilton (1985). Gênese e Difusão do Taylorismo no Brasil, na Revista Ciências Sociais Hoje, 155-187.


Texto completo: Ver texto completo

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Creative Commons License
Este trabajo está licenciado bajo la licencia Creative Commons Attribution 3.0 .

Revista incluida en Emerging Source Citation Index (ESCI - Thomson Reuters), ERIH PLUS, Catálogo Latindex, Dulcinea, e-Revistas, DICE, RESH, CIRC, ISOC, Dialnet, ULRICH, EBSCO, DOAJ, REBIUN, MIAR

ISSN: 2174-3681

Prefijo DOI: 10.5783

Miembro de CrossRef